08/06/2008

A tradução de mim ( Martha Medeiros)

"Eu sou lúcida na minha loucura, permanente na minha inconstância, inquieta na minha comodidade. Pinto a realidade com alguns sonhos, e transformo alguns sonhos em cenas reais. Choro lágrimas de rir e quando choro pra valer não derramo uma lágrima. Amo mais do que posso e, por medo, sempre menos do que sou capaz. Busco pelo prazer da paisagem e raramente pela alegre frustração da chegada. Quando me entrego, me atiro e quando recuo não volto mais. Mas não me leve a sério, sei que nada é definitivo. Nem eu sou o que penso que eu sou. Nem nós o que a gente pensa que tem..."

Um comentário:

eve maria disse...

OLÁ
NÃO SEI COMO FUI PARAR NO SEU BLOG, MAS OLHANDO GOSTEI DAS COISAS QUE VOCE COLOCOU, TAMBÉM GOSTO DE MARTHA MEDEIROS, CLARICE LISPECTOR, ENFIM...
TAMBÉM TENHO UM BLOG
www.meublogeve.blogspot.com
COM TEXTOS MEUS E TEXTOS QUE EU GOSTO.
DÁ UMA OLHADA LÁ...
UM BEIJÃO
EVE MARIA